Acho que vi por aqui!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Dica Rapidinha: Como cuidar da cicatriz da cesárea?

Oie!!! Tudo bem?

Entre nossas postagens, vou começar a postar algumas dicas que vou chamar de "Rapidinha", e a rapidinha de hoje será sobre cuidados com a cicatriz da cesárea!

Eu nunca tive problemas com cicatrizes e sempre tive um processo bem rápido  na sara dos meus machucados; porém, mesmo tendo uma cicatrização da cesárea bem rápida, depois de uns 2 meses, minha cicatriz que até então estava "normal", começou apresentar uma aparência meio estranha, ficou bem escura e meio inchada; e durante uma das minhas consultas fui apresentada à minha nova companheira, a QUELOIDE... 

O que é queloide?

Resumidamente, queloide é uma resposta a cicatrização imperfeita; que forma uma espécie de relevo na cicatriz, deixando-a com aparência de inchaço, com coloração diferente da cor da pele, e pode apresentar coceira e/ou muita sensibilidade ao toque.

Como tratar a cicatriz da cesárea?

Com certeza absoluta, não sabemos como será nosso parto, as vezes planejamos um parto normal e acabamos tendo que nos submeter a um parto cesáreo (meu caso) e vice-versa, então o jeito é cuidar muito bem da pele antes mesmo da chegada do bebê; use e abuse de hidratantes por todo o corpo, afinal, podem nos aparecer manchas e estrias 😔...

Sei que é muito difícil encontrar um tempinho livre pra gente se cuidar entre tantas mamadas e trocas de fraldas; mas é necessário. Então fica a dica:




  • Evite depilar a região da incisão por mais ou menos 30/40 dias (período em que seu corpo estará se recompondo);
  • Não exponha a região ao sol, a pele estará muito sensível e o sol poderá causar queimaduras, que além de deixar a pele manchada, pode causar um processo inflamatório causando inchaço e muita coceira;
  • Se você já tem cicatrização propensa a ter queloides, pode questionar seu médico sobre uma fita de silicone ou outros cuidados específicos para seu caso;
  • Além de hidratação, você também pode turbinar a alimentação com pratos ricos nas seguintes vitaminas: Vitamina C , as vitaminas A e E.
  • Alguns hidratantes são ricos em colágeno, e vitaminas A e E, outra boa pedida pode ser também o óleo de amêndoas que é riquíssimo em Vitamina A, B (complexo B), E; essa combinação de vitaminas no óleo de amêndoas vai proporcionar a sua pele uma 




Vitaminas (citadas 👆) e suas "funções" na pele:

Vitamina A 👉 auxilia na regeneração da pele agindo como antioxidante.
Vitaminas do complexo B 👉 auxiliam na proteção e regeneração celular.
Vitamina C 👉 auxilia na formação de colágeno.
Vitamina E 👉 age como antioxidante.

A melhor forma de cuidar da pele no geral, é manter uma alimentação com todos os grupos alimentares, beber bastante água (afinal, grande parte do corpo é formado por aproximadamente 60% de água), e consultar seu médico para ter certeza de que está tudo ok com sua saúde!

Em resumo a dica de hoje é: SE CUIDE!!!

Beijos e até a próxima postagem...


domingo, 22 de janeiro de 2017

Desenvolvimento do bebê de 2 meses e da mamãe

Oie! Como foi seu final de semana? Aqui está chovendo muuuito...

Hoje vou falar um pouquinho sobre o desenvolvimento dos bebês; aproveite cada nova etapa, cada nova descoberta que seu bebê realiza, você vai sentir saudade de tudo que passou em pouco tempo. Então vamos lá, vou começar falando um pouquinho sobre algumas mudanças na mamãe!

Coisas de mãe de primeira viagem: MÊS 2 💪(força na peruca)


Assim como o bebê, nos primeiros meses após o parto a mamãe também passa por mais mudanças: 
  • O útero já estará em sua posição e em tamanho normal (em torno de 6 e 8 semanas);
  • A quarentena com o maridão também termina, mas vá com calma, especialmente se você passou por uma cesárea ou episiotomia;
  • A pele pode apresentar acnes, aumento de pelinhos, e até manchas por conta dos hormônios, porém, não recomendo o uso de produtos dermatológicos, pois podem conter alguns ácidos e outros produtos que podem ser absorvidos pela pele e levados através do leite para o bebê, o que pode causar reações alérgicas e até intoxicações nele. Com o tempo os hormônios voltam ao normal, mas se você tem pressa procure um dermatologista para um tratamento que não prejudique nem você nem o bebê.
  • Continua sendo cansativo permanecer acordada por horas durante a noite para cuidar do bebê, mas o corpo humano é tão fascinante que você começa a se acostumar com a nova rotina, e também o bebê e você começam a entrar num ritmo mais previsível de mamadas e trocas de fralda.
  • Por volta do segundo mês, o bebê já pesa em torno de 5 e 6 kg, isso significa que a mamãe e o papai vão ganhar um pouquinho mais de resistência física, afinal, carregar nos braços "o dia todo" um pacote de arroz não é pra qualquer um não heim...
  • Algumas mamães voltam a ter seu ciclo menstrual normal super rápido, outras podem demorar um pouquinho por conta da amamentação, mas não significa que não possa engravidar nesse período (menstruando ou não), então, previna-se para não ter uma surpresinha linda sem planejamento.

 Desenvolvimento do bebê: MÊS 2 💗

Chegado o segundo mês do bebê, você já pode notar algumas diferenças bem engraçadinhas neles:


  • Com o pescocinho bem mais resistentes que nos mês anterior, ele se interessa um pouco mais por coisas e pessoas que se movimentam próximos a ele; ainda mais se as coisas forem coloridas, pois sua visão está evoluindo gradativamente com o passar dos meses, então use brinquedinhos com cores chamativas e contrastantes como preto e branco, amarelo, vermelho; faça caretas acompanhadas de sons engraçados para entreter e estimular seu bebê;
  • Movimentos; os movimentos dos braços e pernas ainda estão um pouco descoordenados, mas o bebê já usa seus bracinhos com "intenções" de alcançar objetos que se aproximam dele.
  • O Sono do bebê começa a melhorar, aquelas 2 horinhas de soninho do bebê durante a madrugada passa para +/- 4 horinhas, que já ajudam muito no descanso da mamãe e do papai. Mas não se esqueça que existem bebês dorminhocos e outros nem tanto (meu caso).
  • E a mais gostosa de todas as mudanças... O sorriso de verdade, sim, isso mesmo, antes dos 2 meses o bebê já sorria (até mesmo na barriga da mamãe), mas é como se fosse uma reflexo e sem intenção; já o sorriso verdadeiro mesmo, chega por volta dos 2 meses; esse sorriso é chamado de Sorriso Social, que pode ser estimulado por uma conversa gostosa, um carinho, ou uma gracinha dirigida ao bebê. Considere esse momento como uma resposta certeira de que o bebê está gostando do que está acontecendo, como se o bebê dissesse continua estou feliz!
No próximo post tem mais sobre o desenvolvimento do bebê e mamãe aos 3 meses...
Espero que você tenha gostado. 

Ah! Não esquece de clicar em seguir, se chegarmos a 30 seguidores entre hoje domingo 22/01 até sexta-feira 27/01, vou postar uma super dica de como fazer um tocador super legal para seu bebê com coisas que (provavelmente) você tem em casa guardado!!! Não perca a dica, com ela você vai economizar em torno de 50$ na compra de um trocador novo! Chama todo mundo pra conhecer e seguir o blog pra não perder a dica também!

Beijos e até o próximo post!


quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Desenvolvimento do bebê de 1 mês e da mamãe

Oie!!! Tudo bem por aí?

Hoje quero falar um pouquinho e também relembrar como foi nossa rotina e o que mudou em meu bebê no primeiro mês!

Puxa a cadeira e senta porque é muita coisa no post de hoje...

Pra começar foi uma loucura, foi sim! Então vamos lá:

Coisas de mãe de primeira viagem: MÊS 1 😨

Tudo é lindo a partir  do  momento que a gente vê pela primeira vez o rostinho do nosso bebê; mas mesmo maravilhada a gente tem uma "mistureba" de sentimentos; dentre eles estão (acredito que em toda mãe) o medo, a alegria, e uma incrível capacidade de alteração de humor, que faz você se ver a mulher mais apaixonada do mundo pela vida, se transformar em segundos na louca da TPM.

O MEDO: Em meio a admiração a aquele serzinho tão lindo e indefeso, que precisa de você pra tudo; bate aquela sensação de medo; isso mesmo, medo de não ser capaz de suprir todas a necessidades do bebê, de não ser uma mãe perfeita, até de não ser mais você mesma, SINHEEE, a maternidade nos transforma num ser chamado MÃE, e as vezes nos esquecemos de nós mesmas só pra garantir o bem estar do filho. Outro medo que sei que todas temos, nos tira o sono, e nos faz conferir até a respiração do bebê rs, quantas vezes me peguei conferindo o barulhinho da respiração, e quando não ouvia colocava o dedo próximo ao narizinho do Bryan pra ter certeza de que ele estava respirando e que estava tudo certo... 

A ALEGRIA: Mesmo cansadas por acordar a cada 3 horas para amamentar, colocar para arrotar, trocar fraldas, ou simplesmente conferir a respiração; só de olhar nossa cria sentimos uma imensa satisfação e uma alegria que nos transborda; aqui a alegria era tanta que virava leite rs; sim, essa sensação gostosa que sentimos ao olhar, sentir o cheirinho e tocar nosso bebê meche com nossos hormônios e nos faz produzir mais leite, que muitas vezes acabam "transbordando" das mamas.

O HUMOR: Aaah, esse foi terrível! Aqui em casa tenho que controlar a louca da TPM que insiste mensalmente em aparecer; o problema é que nem menstruando eu estava (fiquei até o 4º mês sem menstruação), mas o corpo da gente passa por tantas mudanças hormonais após o nascimento do bebê, que fica quase incontrolável o choro por nada, gargalhadas por piadas sem graça, o negócio comigo foi tão feio, que eu sabia o quanto insuportável eu ficava com essa gangorra de emoções, aí que eu chorava mais por não conseguir me controlar. Parece coisa de louco, mas é normal; mas se achar que tudo isso está te prejudicando, o bebê, o marido ou à outras pessoas é importante procurar ajuda médica, ok!

Desenvolvimento do bebê: Mês 1 😍

Nessa jornada do primeiro mês, podemos perceber mudanças simples, mas que são incríveis...

Há quem diga que os bebês já nascem sabendo mamar, e até certo ponto é correto, o bebê já nasce com o instinto de sugar, isso você pode perceber no fato de que qualquer coisa que encoste em seu rostinho próximo a boquinha dele vai fazê-lo tentar alcançar como que se estivesse procurando a mama da mãe; depois de alguns dias já, ele e você já estarão craques na amamentação com a pega funcionando, e até você procurando novas posições para amamentar o bebê!

Logo que o bebê nasce, alguns podem palpitar se ele se parece coma mamãe ou com o papai; mas não se surpreenda com a mudanças que acontecem logo no primeiro mês; aqui, o Bryan nasceu parecendo um Anjinho Barroco (gordinho, bochechudo, nariz batatinha), mas foi sair da maternidade que começamos a notar as mudanças, a maioria dos bebês nascem um pouquinho inchados, mas com 2 ou 3 dias o inchaço some e podemos ver os reais traços do bebê, podendo aí dizer com quem se parece rsrs, posso dizer que chegamos a conclusão de que o Bryan nasceu uma misturinha perfeita do papai e da mamãe!

Eles crescem e ganham peso muito rápido, por isso, não se assuste se seu bebê não usar nem 1 mês aquelas roupinhas lindas de recém nascido.

A audição do bebê é muito sensível, já a visão vai demorar um pouco até que ele enxergue de fato; no primeiro mês ele apenas enxerga imagens embaçadas, mas pode distinguir luz, formas e cores e em uma distância de mais ou menos 20 ou 30 centímetros entre ele e o objeto ou pessoa; o amadurecimento da visão do bebê chegará no auge dos parâmetros da visão de um adulto por volta do 6 meses, mas com um mês ele já consegue acompanhar movimentos com os olhinhos.

Ao final do primeiro mês você já pode perceber mudanças na musculatura do bebê, pescocinho mais forte que aguenta suportar o peso da cabeça por alguns instantes, e movimentá-la para os lados em busca de algum som ou "imagem" que o estimule.

Os bracinhos e pernas tomam parte nas descobertas, pois o bebê começa a se dar conta da existências deles, o que os leva a movimentos descoordenados, mas super divertidos para o bebê.

Outra coisa que marca o desenvolvimento do bebê de um mês, é a comunicação entre os pais e ele, o bebê começa a reagir ao toque e às conversas dirigidas a ele com barulhinhos, resmunguinhos, e até os conhecidos: Gu, Angu, Bu... Que nos levam a longas conversas; aproveite esse momento para interagir e estimular seu bebê.

Não se preocupe se seu bebê não estiver acompanhando assiduamente as "regras" de desenvolvimento citadas aqui ou em outro lugar na internet, cada bebê tem um tempo e uma forma específica de se desenvolver. Caso você note algo que te preocupa em relação ao desenvolver do bebê, não exite em perguntar e questionar o pediatra, e se ainda assim não estiver satisfeita, não há mal nenhum em buscar uma segunda opinião. 

Por hoje é só!
Espero que tenha gostado do post de hoje; deixe um comentário dizendo o que está achando do blog, sua opinião pode me ajudar a melhorar esse cantinho que é nosso!!!

Obrigada por ter passado por aqui, e até o próximo post... Beijo e até!


terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Sou uma péssima mãe... (recebi via mensagem)

Oie! Tudo bem? Demorei mais voltei!!!

No post de hoje, venho apoiar toda mãe que assim como eu, e como tantas outras, se dobra e desdobra para dar seu melhor no que se refere CUIDAR do PRÓPRIO filho.

O texto a seguir recebi de uma amiga, que recebeu de outra amiga e também recebeu de outra amiga; que fez chegar até mim, por mensagem (naquele aplicativo verdinho), portanto não sei a real origem dele; mas o que ele nos traz é de uma pura realidade (pelo menos na minha vida).

Sou uma péssima mãe...

"Eu sou uma mãe má" Porque deixo o meu filho com o tablet enquanto tomo um banho.
"Eu sou uma mãe má" porque uso a tv como ama para poder preparar a comida para minha família.
"Eu sou uma mãe má" Porque lhe dou meu celular para o meu filho para que ele fique tranquilo enquanto lhe troco a fralda.
"Eu sou uma mãe má" Porque, às vezes, a função de polvo não me funciona todos os dias.
"Eu sou uma mãe má" Porque, quando estou cansada coloco no youtube vídeos de músicas infantis para que meus filhos se distraiam.
"Eu sou uma mãe má" Porque há noites em que meus filhos dormem assistindo seus programas favoritos e não lendo contos.
Desculpa, mas eu sou uma mãe verdadeira, uma mãe que precisa de ajuda, uma mãe que tem o direito de ir ao banheiro sozinha pelo menos uma vez ao dia.. Deixemos de apontar, vamos parar de nos julgar. Precisamos de mais apoio, mais amor, mais compreensão.
Que tal começarmos a partir de hoje?
Vamos parar de apontar e compreendamos-nos mais.

Autora: M. Isabel Andrade

Agora me diz se você não faz pelo menos uma dessas coisas citadas nesse belo e realista texto?

Eu pelo menos já fiz todas, não todas no mesmo dia, nem com a mesma frequência... Mas sim, também sou uma péssima mãe por tudo isso e mais um pouco.

Há quem aponte o dedo à pobre e humana mãe, seja pelo jeito como educa, seja pelo jeito como cuida da casa; sim, neste exato momento devem haver dezenas de dedinhos apontados em minha direção. MAS NEM LIGO! Sabe porque? Só eu sei da rotina de minha casa, só eu sei das nossas noites mal dormidas e seguidas de uma energia inexplicável no meu bebê; e o mais importante de tudo O FILHO É MEU, e eu sei das necessidades diárias dele.

Cada criança é única e somente a mãe e/ou pai (sejam de sangue ou de coração - pai e mãe é que cuida e dá  amor), sabe dar assistência ao seu filho.

É claro que devemos estar abertos a conselhos, pois, alguns realmente são dados de coração e serão de grande valor, já outros nem tanto ou nenhum... Saiba filtrar o que você escuta e lembre-se; nem todos querem te ajudar, algumas pessoas tem prazer em dar pitaco e cuidar da vida do outro.

Sei também que as vezes é difícil não dar ouvidos à tudo que nos cerca, em alguns momentos você vai até acreditar que não está fazendo um bom "trabalho", mas se seu filho está se desenvolvendo (no seu próprio tempo), com sorriso no rostinho, e cercado de amor, não tenha dúvidas do que faz. Mas nada te impede de num momento de dificuldade (por estresse, sobrecarga de serviço, ou algum outro problema) pedir um HELP pra alguém de sua confiança; SÓ VOCÊ SABE DE SEUS LIMITES COMO PESSOA E MÃE; não se sinta frustrada por isso. Dê o melhor de si com muito amor e verá que está no caminho certo.

Hoje vou ficando por aqui...
Deixo à você meu abraço e meu apoio como MÃE! E à autora do texto M. Isabel Andrade, deixo meu muito obrigada pelas palavras que descrevem muitas de nós.

Obrigada por ter passado por aqui, e até o próximo post!


segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Essa é pra você TENTANTE!!!

Oie! O post de hoje vou dedicar especialmente à você amiga TENTANTE, sei como é complicado, afinal, também já fui tentante...

Alguns vão dizer que é vontade de Deus (talvez sim, talvez não), outros vão dizer que é sorte, e podem até dizer que a culpa é da genética... Mas eu vou te dizer que: PODE SER QUE SEJA TUDO ISSO, MAS NUNCA DESISTA DE TENTAR! 

Isso mesmo, procure ajuda médica, use sua fé, busque alternativas, e sim, acredite que milagres existem - por que não? 

Então vamos lá, tirem as crianças do blog rsrs. Vou deixar aqui 5 dicas para você "experimentar" em casa (ou não... se é que me entende 😏) vai que funciona, no meu caso confesso que nem sei o que realmente funcionou, só sei que meu bebê chegou!!! Não custa nada TENTAR mais um pouquinho...

  1. Ter relações sexuais... Óbvio, rs, mas tem que ser nos dias certos; aprenda a conhecer seu corpo e detectar seu período fértil (farei um post sobre o assunto), se você tem dificuldades em fazer esse tipo de observação não se preocupe, existem aplicativos que você pode instalar no seu celular e ir fazendo suas anotações, quantos dias dura seu ciclo menstrual, sintomas e etc, e tanãaaam, no mês seguinte o aplicativo já terá informações sobre quando (aproximadamente) você estará em período fértil.
  2. Esse que vou citar agora usamos bastante rsrs! Logo que você acabar a "brincadeira", faça a posição de ioga viparītakaraṇī mudrā; mas se você tiver dificuldades, ao invés de suportar as pernas no ar com o apoio dos braços, você pode colocar um travesseiro apoiando e elevando o bumbum, e mantendo as pernas para cima apoiando na parede por alguns instantes.
  3. Essa dica é para o parceiro! Não use cuecas muito apertadas, não tome banhos muito quentes, evite o máximo possível o consumo de álcool, e cigarros (pelo menos na temporada pró-bebê); calor excessivo, má circulação são fatores que diminuem a qualidade dos espermatozoides, e podem até prejudicar na quantidade que o corpo produz. Outra coisa que pode estar faltando para produção de espermatozoides "saudáveis" é a alimentação, a ingestão de vitamina C, D, Zinco, Cálcio e ácido fólico podem dar uma turbinada nessa produção, deixando os "bichinhos" mais velozes para chegarem ao seu destino. Por fim, não custa nada o bonitão dar uma passadinha no médico urologista para dar uma avaliada na situação, e até realizar alguns exames pra saber se está tudo OK né!
  4. Alimentação da futura mamãe: Sim, sua alimentação é muito importante para preparar seu corpo para a "estadia" do bebê; reduza a ingesta de café e outras bebidas ricas em cafeína (2 xícaras por dia é o máximo para a tentante existem até estudos relacionados à isso), assim como no homem, bebidas alcoólicas (cigarros e outras drogas) reduzem significativamente a fertilidade da mulher, procure ingerir alimentos ricos em ácido fólico (é importante desde a fecundação, pois ele auxilia na formação do tubo neural  e sistema nervoso do bebê), vitamina E (ajuda na formação da parede do útero e fortalece a placenta), ômega 3 ("facilita" a entrada do espermatozoide no óvulo), Zinco ( também melhora a qualidade do óvulo), além desses outros nutrientes são importantes, mas nada melhor que procurar seu ginecologista e verificar se está tudo OK! E tome ÁGUA, muita água, ela ajuda a eliminar toxinas, facilita o fluxo sanguíneo, e ainda nos deixa com a pele mais bonita 😁
  5. Não tenha relações todos os dias em que você estiver fértil, isso mesmo, o espermatozoide pode permanecer vivo dentro do útero por até 72h, com isso não há necessidade de "bater ponto" todo dia, e outro detalhe, é que para que haja a fecundação (por métodos naturais), é preciso que exista uma certa quantidade de sêmen para que o espermatozoide chegue mais facilmente ao óvulo, e se ocorre a relação todos os dias o volume de sêmen cai, e dificulta a mobilidade do espermatozoide.
    Resultado de imagem para viparītakaraṇī mudrā
                      Posição de Ioga citado no item 2                  
Outra coisa muito importante que eu não posso deixar de comentar, é que o fator psicológico conta muito, assim como o estresse e a ansiedade podem alterar nossas funções fisiológicas sem que possamos perceber. Quanto mais relaxada e tranquila você estiver no período "pró-bebê", melhor seu corpo vai responder, e isso posso dizer com propriedade, quando notamos que o bebê estava demorando para chegar, confesso que ficamos emocionalmente abalados, e com o tempo, a  ansiedade ía tomando conta à cada tentativa falha... Depois de muitas tentativas, acabamos desencanando e resolvemos simplesmente deixar acontecer, e quando menos esperávamos chegamos ao nosso tão esperado positivo!

Então, relaxe e não se culpe; alguns sonhos demoram mais que outros a serem realizados. Continue sua jornada, mantenha-se saudável, busque auxílio médico, as vezes um fator minusculo que você não dá importância pode ser a chave para sua solução, portanto, fale tudo, mesmo que você acredite ser bobeira, questione tire dúvidas no consultório não deixe passar nada... E continue TENTANDO sua hora vai chegar!

Como estão sendo suas tentativas? Conhece alguma técnica mirabolante que te contaram? Deixe aqui no comentário e conta tudo pra gente... Estou na torcida pelo seu positivo!

Beijos e até o próximo post!


sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Pós-parto (parte final)

Oie! Voltei... Como foram as festas? Espero que tenham sido maravilhosas!!!

Acredito que eu já tenha falado um pouquinho de tudo sobre o pós-parto, e para encerrar esse assunto, hoje vou falar um pouquinho sobre o banho no bebê recém-chegado da maternidade que se tornará uma rotina super gostosa pra você e seu bebê.

Geralmente na maternidade os banhos são realizados pela equipe de enfermagem (foi o meu caso). O primeiro banho do Bryan não vimos, foi dado logo após fazerem a pesagem e medição de rotina do primeiro dia (algumas horas após o nascimento), me pediram apenas para deixar um kit de troca para levarem ele; pouco tempo depois trouxeram meu bebezão de banho tomado e dormindo.

No dia seguinte, a técnica de enfermagem deu o banho do Bryan no quarto mesmo; achei super legal, o bercinho onde o bebê fica, também é uma banheira (na nossa maternidade foi assim); ela explicou todos os detalhes do banho pra mãe de primeira viagem, que ainda estava meio perdida diante de tanta informação (fralda, umbigo, choro, amamentação...); e vou descrever aqui o passo-a-passo:

  • Antes de tudo se prepare e deixe tudo à postos: escolha as roupinhas e deixe tudo sem abotoar para facilitar, abra a fralda (no caso das descartáveis) - elas costumam ficar dobradinhas e quase grudadas nelas mesmas, prepare o  kit "curativo" para o umbigo, cotonetes, fralda de pano para conter possíveis acidentes com xixi ou cocô, sabonete, toalha (recomendo fralda-toalha), pomadinha contra assaduras e o trocador (caso não tenha. dá pra improvisar depois eu conto rs).
  • Higienize a banheira e coloque a água - a temperatura ideal é entre 36 e 37 graus. Alguns costumam testar com a pele do antebraço onde a pele é um pouco mais sensível, outros usam o pulso, e tem também quem use o termômetro específico para isso. Eu usei e ainda uso o toque com o pulso, mas em todo caso use o bom senso, e nada de achar que está frio e que o bebê vai se sentir melhor num banho quentinho; a pele do bebê é super sensível e pode reagir a queimaduras facilmente. 
  • Tudo preparado? Então, agora sim é hora de deixar o bebê peladinho, e que dó que me dava... Limpe o bebê com o lencinho ou algodão (o que você preferir) para retirar o excesso de pomada contra assaduras, xixi, ou cocô que possa estar na pele do bebê, mas com muito cuidado, não precisa esfregar; se estiver muito grudado no caso  do cocô ou pomada, use um pouquinho de óleo para higiene (recomendo aquele da "J.J" - não é marketing, é o que usamos aqui mesmo).
  • A técnica de enfermagem na maternidade, explicou que antes de colocar o bebê inteiro na água, devemos primeiramente, molhar e lavar apenas a cabeça, depois de lavada (que é bem rapidinho) seque com cuidado, e só então coloque o corpinho do bebê na água da banheira para concluir o banho; não exagere no sabonete para não ressecar a pele do bebê; lave todas as curvinhas do bebê, que provavelmente vai chorar até se sentir confortável com o banho, geralmente, isso ocorre quando colocamos o bebê de barriga para baixo (a posição vai deixá-lo meio encolhidinho como estava na barriga da mãe).
  • Tudo devidamente lavadinho; mamãe toda torta (ainda) tentando descobrir uma posição para que o bebê não escorregue na banheira (e como são escorregadios, e com sabonete então...), é hora de tirar o bebê da água com cuidado para secar, cuidar do umbigo, e colocar a roupinha. Missão cumprida.

Daí você me pergunta; por que razão tenho que lavar primeiro a cabeça do bebê?
O bebês perdem o aquecimento e se resfriam muito facilmente, então, fazendo esse processo, a cabecinha que fica fora da água, não vai esfriar enquanto você lava o resto do corpinho que estará na água "quentinha".

ESCOLHENDO PRODUTOS DE BANHO (experiência própria):

Existe um monte de marcas e produtos para higiene de bebês, mas ainda assim devemos ficar atentos...

Você sabia, que nem todo sabonete específico para bebê NÃO ARDE OS OLHOS?
Pois é, eu não sabia. Antes do Bryan nascer, compramos vários tipos de produtos para ver qual seria mais adequado à ele, o melhor de todos foi uma linha para recém-nascidos; foi maravilhoso, porém, um dia resolvemos experimentar um sabonete em barra (aquele da "J.J"), que é para bebês; mas não sabia eu que o bendito não era SEM LÁGRIMAS, sempre tomei cuidado com o sabão nos olhos do Bryan (mesmo usando produtos que dizem ser sem lágrimas), durante o banho Bryan ficou agitado e levava as mãozinhas (ainda descoordenadas) aos olhinhos, como já havia lavado a cabeça e rosto dele com o sabonete líquido de costume nem passou pela minha cabeça o que poderia ser; acelerei o banho e fiquei observando; horas depois, enquanto amamentava me veio a cabeça uma possibilidade - Será que espirrou água do banho nos olhos dele? Mas só usei produtos para bebê!?!
Resolvi testar em mim os sabonetes que usei no banho do Bryan; o sabonete líquido não ardeu, em compensação aquele sabonete em barra... Fiquei com o coração apertado em saber que meu bebê estava incomodado com "sabão" nos olhinhos e não podia fazer nada. Corri para ler a embalagem; e não, não dizia que não ardia os olhos, pelo contrário, dizia para não deixar entrar em contato com os olhos - como um produto usado para banhar bebês não é SEM LÁGRIMA??? 

Moral da história: Não use nada sem antes ler as recomendações do fabricante, e se possível teste em você primeiro.

Sempre li modo de uso de TUDO, desde de bula de remédios até instruções do rótulo da embalagem do shampoo, como eu pude esquecer de verificar o sabonete? 

Pois bem, vivendo e aprendendo (e nesse caso me remoendo). quando se trata de bebês, crianças, idosos e animais; todo cuidado é pouco.

Dica para o banho do bebê:

Para não resfriar seu bebê, ou até mesmo acontecer da água da banheira esfriar muito rápido; recomendo que você escolha um ambiente fechado, sem corrente de vento, e que você não tenha que percorrer de um comodo da casa para outro, por exemplo dar banho no banheiro e secar e trocar no quarto; se sua banheira for daquelas que tem suporte e vira um trocador, dá pra fazer tudo no banheiro mesmo (é menor, fechadinho e ainda pode ficar quentinho em dias frios se você ligar o chuveiro); caso não tenha dá pra improvisar e levar tudo par o quarto do bebê ou para o seu mesmo, só tome cuidado para não virar a banheira na cama e fazer aquela bagunça. Lembrando que a molhadeira vai te acompanhar em qualquer ambiente que você escolher.

Na hora de tirar a roupinha do bebê (seja um menino ou menina) se prepare para incidentes com banhos de xixi, deixe sempre a mão uma fraldinha, ou cubra o periquito ou periquita com um lencinho (desses de limpeza para troca de fralda), ele não vai segurar todo xixi, mais vai evitar que você vire alvo rs. Depois de uns banhos de xixi a gente nunca mais esquece do processo...

Quando você perceber os primeiros sinais de interesse do bebê em brincar com a água (batendo as mãozinhas ou pezinhos) recomendo levar o banho de vez para o banheiro, assim você vai poder incentivá-lo a brincar e tornar o momento do banho mais divertido.

Acredito que contei de tudo um pouco sobre o que se passa no pós-parto, se eu lembrar de mais alguma coisa prometo que conto pra você. A partir daqui, vou começar a contar sobre o desenvolvimento e tentar contar em tempo real nossas experiências com o Bryan ( que hoje tem 1 ano de idade).

Bom, acho que por hoje é só...
Espero você no próximo post, mas não deixe de contar pra gente suas experiências ou anseios futuros da vida materna!

Beijos e até!


domingo, 1 de janeiro de 2017

Feliz Ano Novo!!!

Oie!!!

Sei que é  um pouco tarde, mas...

Quero desejar à você que deu uma passadinha aqui um FELIZ ANO NOVO!!!

Que esse ano que se inicia hoje, possa ser repleto de realizações em sua vida; que nesse ano possamos aprender e ensinar a amar mais um pouquinho, por que amar nunca é demais; que tenhamos Fé no próximo e em nós mesmos para podermos tornar o mundo em que vivemos um lugar melhor para as próximas gerações.

Desejo à você muita paz e serenidade para que possa se encontrar no seu próprio Eu; que o ano que passou possa servir de lição para as novas oportunidades que com certeza surgirão sem sua rota 2017.

São tantas coisas boas a te desejar, mas acho que tudo se resume à AMOR, SAÚDE, PAZ E GRATIDÃO.

Que o AMOR inunde seu ser.

Que a SAÚDE te de suporte para alcançar e buscar novos desafios.

Que a PAZ te conforte quando preciso for.

E que a GRATIDÃO nos faça olhar e perceber que a VIDA nos basta, e que cada dia podemos recomeçar e trilhar novos rumos em busca do SENTIR-SE BEM e FAZER O BEM.

Ficam aqui meus votos para seu mais recém-chegado ANO NOVO!!!

Um forte abraço; e até o próximo post...