Acho que vi por aqui!

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Reta final do Terceiro Trimestre e Nascimento!

Oie! À essas alturas eu já me sentia e estava GIGANTE, andava feito uma pata rs.


O jeito era esperar a vontade do meu bebê vir ao mundo, tudo ocorria bem, eu já sentia meu corpo em seus preparativos para trazer ao mundo meu filho lindo; dores nas costas, minha pélvis parecia que queria partir ao meio, contrações de treinamento, uma azia e um calor insuportável (isso falando de uma pessoa que dorme de cobertas até no calor rs), pés inchados, os cabelos dava dó rs, minha obstetra explicou o motivo para não COLORIR (logo eu, que tenho fios brancos desde os 15 anos) e nem ALISAR os fios (que não viviam sem uma progressiva), e eu concordei... 


Então certa noite, senti muitas dores e muitas, muitas mesmo, contrações de treinamento, a barriga endurecia e meu bebê não parava de mexer, parecia que ele estava se contorcendo lá dentro. Tive um pequeno sangramento (quase imperceptível), mas como passaria em consulta do pré-natal as 8h da manhã, resolvi esperar.
Durante a consulta, ocorreu como o de sempre, exceto pelo exame de toque (que confesso eu que foi bem doloroso), minha médica verificou que meu bebê, que estava encaixadinho à muito tempo para o parto normal, não mais estava; aquelas dores que senti na madrugada, era meu bebê mudando drasticamente de posição, e acabou ficando quase atravessado; e daí adivinha: Quem vai fazer uma cesariana agendada??? R: EU!!!

Estávamos já com 38 semanas e 4 dias e era uma quinta-feira, e com auxílio da minha grande ansiedade, questionei se não poderíamos agendar para o domingo seguinte (afinal seria o aniversário do meu esposo), e já que estava tudo ok tanto comigo como com meu bebê, minha obstetra concordou, pensa na alegria, dali a 3 dias eu estaria com meu bebê nos braços!

Parentes e amigos avisados, correria pra preparar a casa para a chegada do bebê e visitas; corremos ao supermercado e compramos tudo o que poderíamos precisar nos próximos dias (comida congelada rs, frutas, e uma última conferida no que poderia faltar), pra não ter que perder nenhum minuto da presença do nosso bebê nos primeiros dias, e também, porque seria somente nós 3, meu esposo, o bebê e eu; não tinha ninguém pra ficar conosco (nos dias atuais, quase todo mundo trabalha fora - ou não - e também, como meu esposo estaria de férias, chegamos a conclusão que seria muito mais íntimo e menos estressante se fosse só nós mesmo).

O NASCIMENTO

E assim foi, na manhã de domingo 29/11/2015; com os nervos a flor da pele, partimos para a maternidade, chekin ok, o jeito foi aguardar os preparos iniciais para o parto, naquele dia os relógios todos estavam em greve, e a hora não passava...

Fui encaminhada a sala de cirurgia; e lá administraram a anestesia Raquidiana, a anestesia funcionou super rápido, foi o tempo da picada nas "costas" e a enfermeira me ajudar a me posicionar na cama e pronto, já não sentia mais nada da cintura pra baixo, a sensação era horrível, como se um líquido gelado circulasse pelas pernas, com um leve formigamento, fui sondada embora tivesse feito xixi a pouco tempo e não comido e nem bebido nada à horas...

O processo todo foi muito rápido, meu esposo entrou na sala e ficou ao meu lado logo que a equipe médica se organizou em sala, e às 10:59h daquela manhã meu lindo, tão sonhado e esperado veio ao mundo, nem tinha sido retirado totalmente da barriga e já estava chorando, e fazia um barulho estranho (imaginem alguém se esguelando dentro da água, era esse o barulho)  rsrs, pesava 3,735kg e media 49cm, devido ao nervoso tive uma pequena alteração na pressão e uma reação bem leve da anestesia, mas fui logo estabilizada pela equipe super eficiente que me atendeu prontamente, enquanto isso meu bebê chorão rsrs, estava recebendo os primeiros cuidados ao lado do papai que fotografava sem parar...


E nasce aqui, um pai, uma mãe e um bebê!


Enquanto fiquei na sala de observação devido a reação da anestesia, meu esposo foi aguardar no quarto junto das visitas que já estavam nos esperando; eu e meu filho estávamos lado a lado, e logo veio a enfermeira colocar meu filho pra mamar pela primeira vez; foi lindo, ele parecia já saber o que fazer (pelo menos naquele momento rs), ficamos ali juntinhos por um tempinho curtindo um ao outro, e lá foi ele tomar um banho de luz, mas ao meu lado mesmo. Me lembro de ficar admirando e conversando com ele, e logo notei que ele se acalmava ao ouvir minha voz, foi muito emocionante.

Em resumo; tudo ocorreu bem... Meu filho veio ao mundo com saúde, meu esposo aguentou firme e forte na sala de parto (rsrs), e eu estou maravilhada com a vida de mãe, que aos poucos (quando meu filho permite) venho compartilhar um pouco com você!

E você, já teve seu bebê?
Conta aqui nos comentários como foi seu parto, ou se não teve, conta pra gente o que você espera desse dia tão sonhado!

No próximo post vou contar como foi o meu pós-parto no hospital e em casa!
Me desculpem pela demora em escrever de novo... Mas vida de mãe agora (pra mim) é assim...

Beijos e até o próximo post!



Nenhum comentário:

Postar um comentário