Acho que vi por aqui!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Pós-parto em casa (parte 2.1 rs)

Oie!!!

Hoje vai ser pá-pum rsrs, acho que me enrolei um pouco no post anterior e acabei só falando sobre cólicas (e olha que só dei uma pincelada no assunto); então nesse post vou falar sobre meu pós-parto ou quarentena...

Meu pós-parto foi muito tranquilo, mas confesso que quando marcamos a cesária de última hora, lá no fundo, eu fiquei meio apavorada; isso porque eu passei quase a gestação toda me preparando para o parto normal, e os benefícios que ele me traria, como por exemplo a recuperação (que dizem ser) mais rápida que a recuperação de um parto por cesária; me lembro do nascimento dos meus irmãos que foram por parto normal, e não dava pra esquecer a rapidez com que a minha mãe se recuperava; chegava em casa tranquila e em questão de dias já estava preparada para a lida da casa e dos filhos, e eu nada boba queria um parto e recuperação igualzinho da mamis, SQN...

Mesmo tendo me preparado para o parto normal, eu já havia procurado algumas informações sobre o parto cesariano, e meu olhos não brilharam muito não; ainda mais depois de ler e ouvir relatos de pós-parto que na maioria deles tinham uma recuperação bem dolorosa. A partir daí, posso dizer que não adianta por caraminholas na cabeça antes de experimentar qualquer situação; meu parto foi super rápido e sem problemas (tirando a reação que tive por conta da anestesia), meu pós-parto foi maravilhoso; assim que passou a anestesia e me liberaram para levantar do leito não tive problemas, levantava e andava sem apoio, e em casa foi o mesmo fazia quase tudo sozinha, exceto em uma coisa, eu evitava pegar pesos maiores que o peso do meu bebê (+/- 4kg) para evitar o rompimento de algum ponto.

Cuidados com os pontos do parto:

Hoje existe uma sutura com uma cola cirúrgica, que não foi meu caso, levei pontos e como li em algum lugar (que não me lembro onde foi), ganhei a testa do Frankenstein na cicatriz rsrs; com relação ao curativo, não é nada de mais, a região deve ser lavada durante o banho apenas com sabonete, e depois do banho é só secar bem para não aparecer nenhuma infecção. No geral os médicos orientam só esse trato para os pontos externos, já os pontos internos não é preciso se preocupar, o corpo vai absorver o fio usado na "costura"; em parto normal, os cuidados são os mesmo, é só lavar bem a região e secar direitinho; tem alguns casos em que a região pode dar uma inflamadinha por conta de movimentação ou até mesmo alimentação, fique atenta à coloração da região, ela não deve estar vermelha, quente ou com dor latejante, nesse caso procure seu médico para que ele possa te avaliar e prescrever algum medicamento. 
Durante os primeiros dias do pós-parto em casa, os médicos prescrevem anti-inflamatórios e analgésicos específicos para parturiente para aliviar possíveis dores, não tome outro tipo de medicamento que não foi prescrito, pois, provavelmente você estará amamentando e esse medicamento vai passar pelo leite para o bebê em uma concentração que pode fazer mal a ele.

No meu caso, não tive dor além do esperado; é claro que dói um pouquinho, afinal, o parto cesariano não deixa de ser uma cirurgia (e bem invasiva por sinal), mas nada insuportável ou que me impedisse de fazer alguma coisa. Passados 10 dias passei em consulta médica para avaliação pós-parto e retirada dos pontos; a retirada dos pontos não doeu, mas causa uma sensação estranha durante o puxão do fio que sai inteirinho.

Durante os quarenta dias os cuidados foram os mesmos: Lavar com sabonete e secar bem a região. 
Relações sexuais devem ser evitadas nesse período para que o processo de cicatrização ocorra sem problemas; isso não impede que o casal namore carinhosamente... Mas confesso que os hormônios em plena loucura para fazer com que o útero volte para a posição e tamanho normal, produção de leite em grande escala, sentimentos maternos a flor-da-pele, picos de humor que te levam do choro às gargalhadas em questão de minutos (sim eu parecia a louca da TPM, coitado do meu esposo kkk), bebê chorando e noites mal dormidas (que foi meu caso); não sobra muito tempo pra namorar; mas quando sobrar aproveite viu!

Mudanças no corpo no pós-parto

Aquela barriguinha de grávida não some imediatamente após o nascimento do bebê... Seja parto normal ou cesariano, seu útero vai permanecer em tamanho bem aumentado durante alguns dias, e com o passar dos dias ele vai voltando ao tamanho e posição de antes do parto.

Algumas mulheres recuperam seu peso de antes da gravidez em poucas semanas, outras podem vir a demorar um pouco mais do que elas esperavam... Sim, cada corpo tem uma característica, não é por que sua amiga perdeu aqueles quilinhos em alguns meses que você também vai perder.

No meu caso, eu perdi peso no começo da gravidez e engordei até o final dela poucos quilos, entre o que recuperei e o que ganhei não chegou a 7 quilos. Com a nova rotina com o bebê, em menos de um mês sequei, rs, e perdi mais quilos do que os que ganhei ao todo na gravidez; alguns diziam que era por estar amamentando (pudera, o Bryan parecia um piercing de mamilo); mas acredito que tenha sido por conta da falta das noites bem dormidas que me geraram um certo estresse e emagrecer foi a forma que meu corpo respondeu a situação; mas não foi um bom negócio, quando a rotina começou a se tornar mais fixa (exceto pelas noites) voltei a ganhar peso, nada que eu já não tivesse tido na balança... Mas é assim cada corpo responde as novidades de uma forma.

Outra coisa que muda são os cabelos; eles podem ficar mais ressecados, quebradiços e até cair como os meus. Por volta do 2º para o 3º  mês de vida do Bryan, notei que meu cabelo estava caindo mais que o normal (meu cabelo sempre caiu bastante), mesmo tomando as vitaminas que minha médica prescreveu, eu encontrava cabelos por todo canto, ralo do banheiro, travesseiro, sofá e na hora de varrer a casa eu tomava cada susto, dava pra fazer uma peruca com os fios que eu encontrava, porém, os médicos dizem que é normal. As bisas costumam dizer que os cabelos da mãe caem quando o bebê começa a "conhecê-las"; fui pesquisar e descobri que durante a gestação 20% dos fios entra "fase de repouso", para gastar a "energia" do corpo com outras prioridades como a formação do bebê, enquanto os 80 % dos fios continuam a crescer normalmente; no pós-parto, logo que o corpo da mãe se recupera, aqueles 20% dos fios que estavam estagnados, voltam a seu ciclo normal e caem, nos deixando maluquinhas achando que vamos ficar carecas, mas não se preocupe, esses fios que caíram vão dar lugar a novos fios (em poucos dias após a queda) que podem aparecer diferentes, sendo eles mais finos ou mais grossos; por isso alguma mulheres dizem que depois da gravidez até seu cabelos mudaram.

Sensibilidade no local da cicatriz é outra coisa que provavelmente vai mudar no seu corpo no pós-parto; existem relatos de que a região da cicatriz pode ficar dormente por muito tempo, algumas dizem que por anos; no meu caso durou uns 8 meses essa sensação de dormência, mas voltou ao normal; essa sensação se dá pelo fato de que durante a cesária alguns músculos e ligações nervosas da região são afetadas pelo corte, e como em qualquer procedimento cirúrgico, essas ligações podem demorar a se restabelecer.

Por hoje vou ficando por aqui...

No próximo post conto mais um pouco pra você!

Se você notou alguma mudança diferente no seu corpo deixe aqui nos comentários pra gente saber que mais pode acontecer!

Beijos e até mais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário